Vôlei Bauru se reabilita e vence o Fluminense

Equipe bauruense ganha por 3 sets a 1 do time carioca e conquista primeira vitória na Superliga
21/10/2017 12:55
noticia Vôlei Bauru se reabilita e vence o Fluminense
noticia Vôlei Bauru se reabilita e vence o Fluminense

Por Marcelo Ferrazoli

Fotos: Neide Carlos/Vôlei Bauru.

Depois de começar com a "mão esquerda" diante do Pinheiros na estreia fora de casa, o Vôlei Bauru conseguiu a reabilitação na Superliga 2017/2018 nesta sexta-feira à noite. Empurrado pela força de sua torcida no Ginásio Panela de Pressão, o time bauruense bateu o Fluminense por 3 sets a 1 (parciais de 23/25, 29/27, 25/20 e 25/16), em duelo válido pela segunda rodada, e conquistou sua primeira vitória na competição.

O próximo compromisso do Vôlei Bauru na Superliga 2017/2018 será o Brasília, em Brasília, às 18h30, no dia 28 deste mês. Na sequência, o time bauruense vai a Santo André para encarar o Sesi, no dia 2 de novembro, às 19h, e só voltará a jogar em Bauru no dia 7 de novembro, às 21h30, diante do Minas.

O primeiro set, em que o Vôlei Bauru iniciou com Ju Carrijo, Paula Pequeno, Dayse, Palacio, Andressa Picussa, Valquiria e Arlene, começou com o Fluminense à frente e sustentando vantagem de três pontos até aos nove minutos de parcial, quando o time bauruense empatou em 10 a 10. O jogo seguiu equilibrado até o Vôlei Bauru abrir dois pontos, chegar aos 20 a 18 e o Fluminense parar o jogo. No reinício, o Fluminense empata em 20 a 20 e o técnico do Vôlei Bauru, Fernando Bonatto, pede tempo. No retorno, o Flu vira em 21 a 20 com contra-ataque de Thaisinha, mas a equipe bauruense reage novamente e passa à frente em 22 a 21. Só que o Flu não se entrega e em ace de Micheli vira para 23 a 22 e em contra-ataque chega ao set point em 24 a 22, forçando Bonatto a parar o jogo. No reinício Palacio faz 23 para o Vôlei Bauru, mas o Flu fecha em 25 a 23 em 27 minutos.

O segundo set começa equilibrado, mas o Fluminense consegue abrir três de vantagem e chega aos 9 a 6 com oito minutos de parcial. Com dois erros do Flu, o time bauruense encosta em 9 a 8, mas o time carioca começa a se impor e amplia a vantagem para 15 a 9, obrigando Fernando Bonatto a parar o jogo. O Vôlei Bauru esboça reação e reduz a diferença para três pontos, com 19 a 16 para o Fluminense, mas o time carioca amplia em seguida para 21 a 16. Só que o Vôlei Bauru não se entrega e reduz a vantagem para apenas um ponto, chegando aos 21 a 20. Mas o time bauruense volta a errar na reta final e permite ao Fluminense chegar aos 23 a 21. Novamente o Vôlei Bauru busca o empate e chega aos 23 a 23. A partir daí o duelo fica disputadíssimo, com o Vôlei Bauru e o Fluminense virando bolas até o time bauruense aproveitar dois erros do time carioca e fechar a parcial em 29 a 27 em 34 minutos.

No terceiro set o time carioca abre 7 a 3 em cinco minutos e Bonatto para o jogo. No reinício o time bauruense reage, empata em 9 a 9 e vira em seguida para 10 a 9. O duelo segue bastante equilibrado até os 16 a 16, quando o Fluminense consegue dois aces e vai a 18 a 16, com Fernando Bonatto parando o jogo. No reinício, escorado em saque e bloqueio mais eficiente, o Vôlei Bauru reage e vira o jogo chegando a 21 a 19, com o Fluminense parando o jogo. O time bauruense mantém o bom ritmo e fecha a parcial em 25 a 20 em 27 minutos.

A exemplo set anterior, no quarto set o Vôlei Bauru começa melhor e abre 6 a 2 em cinco minutos, mas o Flu reage e diminui para apenas um ponto chegando aos 6 a 5. O time bauruense não se abala e chega aos 9 a 6 com saque dificultando a recepção carioca e bloqueio eficiente, obrigando o Flu a parar o jogo. No reinício o Vôlei Bauru mantém o bom ritmo e amplia a vantagem para oito pontos chegando aos 18 a 10, ganhando tranquilidade para administrar o placar e fechar a parcial em 25 a 16 em 24 minutos e o jogo em 3 a 1.

As maiores pontuadoras do time bauruense no confronto contra o Fluminense foram a central Valquiria, com 13 pontos, a ponteira Paula Pequeno e a oposta Helô, com 11 pontos cada, e a ponteira Dayse e a central Andressa Picussa, ambas com 9, e a ponteira Palacio, com 6. A levantadora Juma foi a ganhadora do Troféu Viva Vôlei.

Para o técnico Fernando Bonatto, o jogo exigiu ajustes constantes da equipe bauruense ao longo dos sets. "As jogadoras que vieram do banco fizeram isso muito bem. Fizemos algumas apostas nas trocas e isso foi muito bom. Sabíamos que precisávamos melhorar, principalmente, o bloqueio e deu certo, pois terminamos a partida com 17 bloqueios, contra seis do Fluminense", destacou o treinador.