Paixão pelo Varejo! Consultora de negócios explica como é possível fazer o que ama com propósito

16/09/2017 00:07
noticia Paixão pelo Varejo! Consultora de negócios explica como é possível fazer o que ama com propósito
noticia Paixão pelo Varejo! Consultora de negócios explica como é possível fazer o que ama com propósito

Por Andreia Santos

Sou Andréia Santos, 37 anos, consultora de negócios, mãe, esposa e eterna aprendiz.

Apaixonada pelo varejo desde 1998, iniciei minha carreira como vendedora.

Foi amor à primeira vista a nova descoberta: de que vender é ajudar pessoas a tomarem as melhores decisões para elas mesmas e contribuir de forma positiva em seu dia a dia.

São 20 anos de dedicação ao setor, como liderança regional desde 2001, com muitos desafios e possibilitando treinar e motivar equipes de vendas e lideranças. Atuando desde então como responsável pela gestão comercial de lojas, vendas em empresas, criação de projetos, palestras, gestão de eventos, cursos internos e externos.

Como não se apaixonar?

A cada ano, nos surpreendemos com a forma como o varejo se prepara para enfrentar os desafios e adversidades do setor.

O varejo que era considerado apenas um mero canal de entrega de produtos ou serviços, funcionado com um atravessador entre a indústria/fabricante e o cliente final, teve  que se reinventar, tornando-se em momento de experiência, relacionamento e entrega diferenciada.

Muito além da venda… realizamos sonhos, onde o produto ou serviço são instrumentos para isso. O cliente não leva um sofá para casa pela peça em si; ele quer o conforto e a beleza que o móvel pode dar. Ele não compra um carro pensando apenas no meio de transporte, mas por status, poder e a sensação de independência que o veículo vai lhe proporcionar.

 

Mudanças?

Ao longo destes anos, como tudo, o varejo foi se modificando, se modernizando e o perfil do consumidor também acompanhou esta transformação. Hoje temos um cliente multicanal e a entrada da geração Millennials (nascidos após 1982) que compõem cerca de dois bilhões de pessoas da população mundial impulsionou ainda mais estas mudanças. Não podemos continuar operando da mesma forma do que há 10, 15 ou 20 anos, sem nos preocuparmos com estoque omnichannel (convergência dos canais de vendas entre o mundo online e o off-line), um atendimento personalizado e mobilidade, do contrário, provavelmente, deixaremos de vender para este público importante.

Há pouco tempo, ouvíamos em congressos, especialistas do setor com discussões profundas sobre a morte de lojas físicas.  A conclusão atual é que por mais que tenhamos um consumidor multicanal, mesmo com tantos avanços digitais, nada irá substituir a experiência ao vivo.

A tendência é usarmos os benefícios da escala digital em conjunto com os benefícios da proximidade física, tirando assim os atritos no processo de compra. Empresas globais como Amazon, Tesla, Nordstrom, Google entre outras, são destaques no atendimento deste novo perfil de consumidor, aproveitam a força do digital para promover a escala e o impacto do físico, gerando uma conexão entre os canais.

Nossos desafios....

Com um cenário econômico delicado, situações políticas instáveis, um público cada vez mais exigente e seletivo com seus gastos, o atendimento no canal de vendas, precisa se tornar uma experiência memorável.

Temos que construir uma relação emocional entre a marca e o consumidor, estar presentes na vida deles, solucionar problemas, encantar e surpreender de forma única.

O que fazer....

Hoje as marcas precisam de lojas com storytelling inspirador, escrevendo uma história ao lado dos consumidores. Esta atividade que é ancestral e transcultural, desempenha uma função fundamental na gestão, para estabelecer um vínculo com o consumidor. Consumidores que estão cada vez mais conectados e que compartilham suas experiências e emoções em tempo real.

Ao contar uma história, traduzimos um significado, criamos uma relação de reconhecimento e de valor, entre o contador e o seu ouvinte.

Tudo no ambiente precisa contar histórias, ter aderência com o propósito do seu negócio, desde o layout, visual merchandising, produtos, embalagens e principalmente as pessoas envolvidas. Precisamos ter coerência de propósito e linguagem, independentemente do canal ofertado.

Estamos na era do varejo de relacionamento, que gera experiências, que se faz presente na vida de pessoas, gerando lembranças memoráveis para o consumidor, aquele: “uau, como é bacana estar aqui!".

Equipes de vendas precisam estar apaixonadas não só pela marca que representam, mas também pela arte de estarem ali, contando histórias, construindo relacionamentos, gerando lembranças na mente do consumidor e quando o enredo é bom, a história e passada a diante!

 

Foi assim que nasceu a Excelsus...

 

Hoje posso disseminar uma cultura varejista mais leve, atual, onde desenvolvo soluções sob medida, utilizando meus conhecimentos, experiências para ajudar e orientar estrategicamente varejistas, na melhoria de seus resultados, alinhando valores e práticas do mercado.

Avaliando as necessidades e inúmeras dificuldades que senti na pele durante todos estes anos que montei o portfólio da Excelsus:

  • Consultoria de gerenciamento: precisamos de ajuda em processos diários, quem faz o que e quando? Indicadores de vendas? Planejamento ideal? As informações estão claras para equipe? Todo mundo entendeu tudo?
  • Treinamentos e desenvolvimento: dificuldade de manter a equipe engajada, comprometida e vestindo a camisa da empresa.
  • Recrutamento e seleção executiva: tive inúmeros desafios ao tentar contratar líderes no perfil que eu precisava, com vontade de crescer, com empenho e dedicação real, com comportamento de “dono do negócio”, somente a formação não bastava, precisa amar e querer fazer parte.

Meu objetivo é preparar empresas varejista para este novo perfil de consumidor multicanal, mais exigente, através do desenvolvimento de suas equipes de vendas e lideranças: “Somente funcionários felizes fazem clientes felizes” (Disney), aprendi que para estabelecer uma cultura de excelência no atendimento, primeiro você tem de fazer o trabalho interno, dando um ótimo treinamento aos seus colaboradores.

Acredito na pessoa certa no lugar certo! Há pessoas com talentos para lidar com público e outras que precisam ser lapidadas, para trabalhar no varejo, é fundamental amar pessoas e nesta era do digital, onde o contato físico é cada vez mais escasso, estes profissionais, acompanham este movimento. Contratar não é tarefa fácil, mas busco sempre pessoas com brilho nos olhos e que compartilhem a dedicação pelo cuidado com o próximo.

O capital humano, sempre digo, que é o maior patrimônio da organização, é ele que dá vida à empresa, que personifica, que faz a engrenagem funcionar. Treinar e desenvolver pessoas é uma missão de vida. Tornar o ser humano melhor através de mudanças em seus pensamentos e ações, possibilitando uma cadeia de pequenas transformações, que transcendem o ambiente profissional.

Foi com essa premissa que montei a Excelsus, não queria algo como um simples evento de treinar funcionários, sempre quis fazer a diferença de alguma forma no mundo, e a Excelsus me trouxe esta oportunidade.

 Você pode sonhar, criar, projetar e construir o lugar mais maravilhoso do mundo...mas são necessárias pessoas para fazer do sonho uma realidade”. Walt Disney

* Andréia Santos -  Bacharel em Administração de Empresas, MBA em Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, Extensão em Gestão Financeira de Empresas e Valores, atuou como Professora Universitária e é membro da Sociedade Brasileira de Palestrantes.

Tem experiência de 20 anos, como Supervisora Regional em um grupo de franquias de Perfumaria e Cosméticos, responsável pela gestão comercial, gestão de projetos, gestão de compras, mapeamento de novas oportunidades no mercado, treinamento e desenvolvimento de equipes de vendas e lideranças, palestras e cursos in Company.