Complicações com Trombose podem matar mais que câncer de mama e HIV juntos

24/07/2017 22:51
noticia Complicações com Trombose podem matar mais que câncer de mama e HIV juntos
noticia Complicações com Trombose podem matar mais que câncer de mama e HIV juntos

Por Ariane Franco

Inchaço, dores e sensação de queimação. Esses são os principais sintomas da chamada Trombose Venosa Profunda (TVP). Uma doença causada pela coagulação do sangue no interior das veias – vasos sanguíneos que levam o sangue de volta ao coração. As veias mais acometidas são as dos membros inferiores (cerca de 90% dos casos).

"Muitas pessoas podem notar uma coloração diferente na região afetada e não devem ignorar esses sinais, procure um cirurgião vascular o quanto antes. A TVP pode evoluir para complicações mais graves", explica o cirurgião vascular da Venno Clinic, Marcelo Quintão.

A prova de que os sintomas podem ser confundidos com dores musculares, é a Capitã da seleção brasileira de handebol, Dara. Ela foi diagnosticada com a doença semanas antes do Pan de Toronto em 2015. Na época, a atleta acreditava tratar-se apenas de uma dor muscular, algo comum no dia a dia dos atletas. E não era. A dor migrou para a coxa e veio acompanhada de uma forte queimação. Assustada, ela buscou ajuda profissional e descobriu que se tratava de uma Trombose.

 "A principal complicação da Trombose, que é a embolia pulmonar, pode provocar um grande número de mortes, até mais do que o HIV, o câncer de mama e o de próstata juntos", afirma Marcelo.

Portanto, é importante que evite fumar e permanecer longos períodos sentado, deitado (acamado) ou em pé. Além disso, é interessante realizar o exame de hipercoagulabilidade genética (pessoas que possuem tendência a desenvolver a Trombose). "Exercícios, medicamentos e uso de meias elásticas podem auxiliar na prevenção", enfatiza o especialista.

Trombose e as mulheres

Segundo Quintão, essa doença ocorre mais em mulheres. "Devido ao uso de anticoncepcionais, associado a hipercoagulabilidade sanguínea, aumenta muito a chance de se ter trombose".

Quando diagnosticada cedo, a TVP pode ser tratada com medicamentos via oral ou com injeções. O médico indicará qual será o melhor para cada caso.