Carta aberta aos 3 poderes. Por Wagner Planas

20/07/2017 22:55
noticia Carta aberta aos 3 poderes. Por Wagner Planas
noticia Carta aberta aos 3 poderes. Por Wagner Planas

Wagner Planas

Carta aberta aos 3 poderes. Caras figuras públicas de meu Brasil varonil. Venho através desta, solicitar as Vossas Excelências, um pouco mais de respeito a nossa querida nação.

Já passou a ser escancarada, clara e a todo custo, a luta e pelo poder entre Vossas Excelências. Vossas Excelências, sem medir esforços e consequências, sem dar o mínimo de respeito e respaldo e definitivamente, vossas excelências passaram a governar pensando apenas para si, esquecendo daqueles que estão entristecidos e boquiabertos com o escracho, com tanta de falta de lisura e pudor de Vossas Excelências, que também são conhecidos como povo.

O que antes começou na meia, passou para cuecas e hoje já vão em malas, não para amigos, primos, irmãos, filhos, cunhados, familiares, etc., para poderem transportar, mas pelas próprias excelências, podem até ser pesadas, mas Vossas Excelências não medem esforços na hora do transporte. Se não der para ir não mão, vão de táxi, vão de UBER, de ônibus, ou até de jatinho do amigo do frigorifico. Mas, no último dos últimos casos, vossas excelências não poder carregar e ter que transferir a missão a um amigo, para levar, buscar, transportar, ele já saberá que, se abrir a boca, bom, aí o destino deles já estará traçado desde a maternidade.

E se não bastassem, agora uns e outros andam de adornos nos tornozelos, os malvados vão dizer que são tornozeleiras eletrônicas, mas na verdade, é GPS de gente famosa, estão na moda e no estilo. E o celular, que raiva vossas excelências tem destes aparelhinhos. Estes aparelhinhos, são iguais a aquela (e) parceira (o), que você não quer por perto, mas não pode viver sem uma relação entre alguém casado (a) e/ou amante.

E ainda tem aquela parte irritante chamada de povo, que vossas excelências tem que abraçar em épocas eleitorais e passar álcool gel nas mãos e braços depois, pois bem, este tal povo, não tem credito em celular, mas tem celular para tirar fotos dos senhores, reunidos as escondidas em encontros dentro e fora do país. (“Ah povo Mizeravi!!!”).

O tal povo, que passa fome, que tira foto, que ainda tem esperança de um país, sim um país, porque o Brasil é um país, cheio de leis as quais muitas delas são desrespeitadas até por vossas excelências na calada da noite, este tal POVO, esqueceu que os senhores aprenderam o bordão do finado e ilustríssimo personagem de Chico Anísio, o senhor Justo Verissimo, “ Tenho horror a pobre”, e o senhores acrescentaram, “ mas adoro seu voto”.

Vossas Excelências, tenha mais respeito ao povo Brasileiro, este povo pacifico e amável, está no limite da paciência. Não suportam tanta exploração dos cofres públicos, hospitais sem atendimento médico, sem emprego, sem comida na mesa, sem esperança. Nós, o povo brasileiro, só queremos que o nosso país nos ame, como nós amamos ele.

Vossas excelências, já estão em risco, pois em 2018, o povo, que está cansando e sofrido, armados do poder do voto, poderá disparar um gatilho perigoso, armado por vossas senhorias, na hora do voto, e disparar uma revolução.

E não terá direita e nem esquerda a ser respeitada, sem bandeiras e sem partidos, e qualquer dos poderes e esferas, que irá segurar a revolução do caráter, da moral e da ética. Esta carta é de um Brasileiro que ainda acredita na democracia, mas não acredita mais em Vossas Excelências.